2 de out de 2011

Indignação - CORREIOS em greve



(Estou muito frustrada e buscando novas alternativas devido a greve nos Correios, acho justo os funcionários reinvindicarem melhores salários, porém todos os anos acontece este caos, correios em greve, atrasos, extravios de mercadorias, clientes e empresas arcam com o PREJUIZO sozinhas.
Acho que o governo deve tomar medidas mais acertadas para SOLUCIONAR o problema.
Os maiores prejudicados, nós, consumidores não somos ouvidos, já ligamos VÁRIAS vezes para o serviço de reclamação devido ao atraso de uma caixa específica que foi postada ANTES do início da greve e até o presente momento não chegou ao destinatário e nem sequer o atendente expos o problema de maneira clara para o setor responsável verificar... poxa vida, temos contrato com os Correios e postamos um volume considerável de mercadorias, deveriam atentar para a qualidade do serviço oferecido, e se esta caixa foi extraviada, quando teremos a informação? Nós também temos prazos a cumprir! Como explicarmos para a cliente que o serviço escolhido falhou e que não temos NENHUMA outra resposta senão: aguardar o final da greve, suponho que os atrasos irão se arrastar por mais tempo, até colocarem a casa em ordem.
Estamos adiantando todas as postagens dentro do que nos é possivel a fim de não prejudicar as clientes que optaram pelo envio através dos Correios, e quando possível indicamos outra maneira de envio, estas são medidas provisórias que uma micro empresa tenta tomar, mas e no próximo ano, será que os 110 mil empregados dos Correios farão uma paralização geral?
Se o governo acha isso normal, todos os anos, deveria contratar funcionários temporários com alguns meses de antecedência ao mês de reajuste salarial... é um absurdo, mas qual a solução?)


Um comentário:

Gisele Fontana disse...

Olá! Concordo plenamente com suas palvras, é um absurdo, no primeiro dia da greve eu pensei: Todos os anos a mesma coisa. Eu sou bem radical, não estão satisfeitos, ninguém é obrigado a trabalhar forçado. Saia e dê a vaga a outro. Sou a favor de fazer um concurso e contratar gente nova, com vontade e disposição para trabalhar.